sábado, 12 de outubro de 2013

O único companheiro de viagem

Nunca pensei dizer isto sobre alguém, mas só te quero a ti.
Nenhuma vida é feliz quando percorres caminhos sozinho, sem alguém com quem partilhar  a beleza das paisagens, a aragem fresca num dia de calor, a vista das borboletas coloridas e esvoaçantes, o odor silvestre a pinheiros, a eucaliptos, a erva, a flores, que perfumes! Nenhum caminho é brilhante, precisamos de alguém a nosso lado que nos dê a mão durante as noites sem luar, que nos segure quando tropeçamos, que nos levante quando caímos, que nos ajude a escolher o caminho certo a seguir.
É a ti que quero acompanhar. Não quero mais ninguém responsável pela tua felicidade. Desculpa-me, mas não confio em mais ninguém para algo tão importante.
Quando ao teu lado não procuro o tesouro no fim do arco-íris porque já o encontrei. Para mim isso basta-me como razão suficiente para não pertencer a mais ninguém.
Talvez não seja justo para ti seres o meu único "objecto" de desejo, de afecto, de amor, mas mesmo que eu quisesse seria impossível alterar o que sinto.
Amar não tem nada a ver com padrões de beleza, nem de inteligência, nem de características apontadas num bloco de notas que precisam ser satisfeitas como pré-requisitos. Amar é descobrir aos poucos aquilo que gostamos e aquilo que procurávamos sem nunca saber. É uma aventura, um mistério. É voltar a ser uma criança sem preocupações. O coração é purificado quando se ama, torna-se inocente e livre de ódio, de mentiras, de omissões.
Amar é tornar-se livre do tempo! O tempo desfaz-se em nada quando o nosso pensamento segue a pessoa um dia inteiro. O tempo descontrola-se porque, quando um com o outro, o tempo demora a passar, dá para fazer tanta coisa, do mesmo modo que passa muito rápido e nada se fez.
Permite-me fazer-te o homem mais feliz do mundo, e eu prometo que o faço.

5 comentários:

  1. identifico-me neste texto (: gostei muito.

    ResponderEliminar
  2. Hei-de conseguir! Muito obrigada <3

    ResponderEliminar
  3. R: Não é só com os alunos que eles não se preocupam. Não querem saber de ninguém mesmo


    Adoro a música :)

    ResponderEliminar
  4. Identifico-me neste teu texto, gostei :')

    ResponderEliminar
  5. E é tão bom saber que apesar da queda, conseguimos levantar-nos! Obrigada por me seguires, farei o mesmo! :') *

    ResponderEliminar